Uma declaração de amor aos livros e às traduções…

Me emocionei lendo o texto do André Conti, na coluna “Editando os Clássicos”, no blog da Companhia das Letras:
http://www.blogdacompanhia.com.br/2011/05/liberdade-a-propinquidade
A tradução não é apenas uma transposição de ideias de uma língua para outra (lembrança das minhas queridas editoras… ando recitando isso como se fosse um mantra ultimamente)… traduzir é recriar, sem medo, as sensações e os sentimentos do original. É igualar a experiência da leitura do original no idioma que é próprio ao tradutor…

~ por Ana Resende em 26 de maio de 2011.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: